O Papel da Assessoria

Alexandra e Jader_Ju-5

Mas, afinal, no que consiste o trabalho da assessoria?

O trabalho da assessoria é a gestão do evento como um todo – o que não começa no dia do casamento.

 Alguns pontos importantes do antes, durante e depois:

 Nos preparativos:

 Traçar o perfil da noiva para dar um norte aos preparativos. Conhecer muito bem os noivos é fundamental, pois no dia do casamento, se tiver algum problema a assessora deve pensar com a cabeça dos noivos. Indicar profissionais que se enquadram no perfil (estilo & orçamento) do casal. É preciso conhecer a reputação dos fornecedores que se indica. Dar uma orientação financeira realista, pois os noivos costumam não ter noção de quanto custam, na realidade, todos os sonhos. Eventualmente, ajudar na negociação com os fornecedores. Verificar os contratos para que todas as cláusulas importantes estejam inclusas. Fazer e administrar o cronograma para que todos os itens sejam resolvidos dentro do prazo certo. Cuidar do RSVP ativo e passivo. Fazer o link entre os fornecedores (enviando a planta e o timeline da festa para todo mundo), porque nem todos os fornecedores não conversam entre si espontâneamente.

 No dia:

 Acompanhar a montagem da festa. Certificar-se de que tudo chegou da forma como foi contratado e no prazo estipulado. Ter planos B na manga, caso necessário. Garantir que todos os profissionais tenham boas condições para realizar seu trabalho. Cuidar do cerimonial na Igreja. Verificar se todos os fornecedores estão atentos ao timeline da festa. Resolver eventuais problemas sem comunicar os noivos e familiares.

Pós:

Já deixar combinado quem sai, quem leva o que, conferir as quebras de louça, gente que leva talheres, porta-guardanapos. Verificar pendências, ver o que sobrou (acerto final de bebidas, buffet, etc).

Contratar ou não? Eis a questão:

Na minha opinião, uma boa assessoria não tem preço! Quer dizer, tem e pode até parecer alto em um primeiro instante, mas, ao fim, os noivos sempre reconhecem o valor! Gabriela Martinez Camargo, da Festività, comentou na penúltima edição do nosso curso, que está acostumada com noivos (os homens, principalmente) que foram muito resistentes na hora da contratação agradecendo infinitamente no fim da festa, “alguns chegam até a brincar, dizendo que se soubessem antes como tudo acontece, teriam aceitado pagar o dobro“. O tamanho do casamento não torna a necessidade de uma assessora maior ou menor. Como apontou Lizie Chermann no nosso bate-papo, “tudo que é programado e organizado por especialistas sai mais perfeito, ou seja, com menos erros.Não importa o tamanho do casamento, mas sim a qualidade que ele terá“. Se você tem uma irmã ou amiga muito prendada, apaixonada por casamentos, que pesquisa tudo sobre o assunto, etc, ela pode ser sua companheira nas visitas aos fornecedores, sua confidente durante a fase dos preparativos… mas, no dia do casamento, ela será como uma convidada qualquer. Diante de imprevistos, é preciso ter profissionais que saibam como resolver as questões. Assim como muitas assessoras experientes, Jamine Tinoco, da Dreams by Lead!, já passou por situações que renderiam um livro. A mais complicada delas? “Talvez tenha sido tirar uma senhorinha que faleceu no toilette sem que ninguém percebesse.” Longe de querer assustar alguém, mas quando se fala de eventos, tudo pode acontecer.

Como escolher a assessoria e quando contratar?

Quem vê site (de assessoria) não vê coração. Quer dizer, não se deixe levar somente por um site bonitinho, palavras açucaradas e um blog cheio de fotos bonitas. Para saber se a assessoria tem profissionalismo, o mais indicado é pesquisar referências e opiniões (em sites, com ex-clientes, com amigas, com profissionais do meio). Desconfie de assessorias que cobram valores muito baixos. Além de ter que se sustentar, o profissional ainda precisa pagar pelos assistentes que estarão presentes no dia. Quando o valor cobrado é baixo demais, pode ter certeza de que ele (a) está ganhando por fora (comissões dos demais fornecedores) – o que significa que você pagará mais caro por todo o resto (já que as comissões serão embutidas no preço). O ideal é contratar a assessoria desde o início, quando se define a data do casamento. O orçamento está apertado? Nesses casos, normalmente, as pessoas optam por contratar uma assessoria somente para o dia (ou para o último mês e o dia). Entretanto, uma boa assessora contratada desde o princípio pode ser de grande importância justamente na gestão de um orçamento limitado, aconselhando bons fornecedores com preços melhores e indicando no que realmente vale a pena investir.Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa:Organizar o próprio casamento é uma delícia! São meses pesquisando coisas lindas, a realização de um sonho, a noiva é paparicada por todos… quem não gosta? Organizar o casamento de terceiros é um pouco (bem) diferente. O papel da assessora é ajudar a tornar realidade o sonho de determinada noiva dentro de suas possibilidades – o que é diferente de organizar um casamento como você gostaria que fosse o seu para outra pessoa. Por isso, a assessora não se deve confundir as suas opiniões com as da cliente. Como Vera Simãolembrou no workshop do evento Casar, “uma assessora nunca deve dizer para a noiva: isso é cafona!“. Não cabe a ela julgar o gosto dos clientes, muito menos impor o seu. O perfil ideal para se trabalhar como assessor(a), segundo Camila Relva, da Compagnie:

  • Gostar de gente (!)

  • Ser paciente e firme ao mesmo tempo

  • Ter responsabilidade (!!!)

  • Ter jogo de cintura

  • Ser organizado(a)

Nova carreira = novos estudos + novos estágios:

O próprio casamento não é experiência suficiente para se lançar na profissão. Os fornecedores do mercado costumam dizer que sabem que “lá vem bomba” quando atendem uma noiva com sua assessora e esta repete “ah, no meu casamento eu fiz assim, no meu casamento eu fiz assado“, demonstrando que seu próprio casamento é sua única referência. Por isso, deve-se estudar (há alguns cursos e workshops disponíveis) e, acima de tudo, trabalhar com profissionais do ramo antes de se lançar em uma carreira solo. Como dizMonica Almeida, da Alligare Wedding Planner, “a responsabilidade de cuidar de um casamento é imensurável. O evento é ao vivo, sem opção de segunda chance“.

O valor da experiência:

Ter um conhecimento global de como funciona o evento é fundamental. Vivi Farah ressalta que “é importante entender um pouco de cada setor de uma festa – som, luz, o que comporta em uma planta de decoração, etc – para garantir que a festa tenha um bom andamento“. A experiência também ajuda no trato com os fornecedores. Vivi afirma que “é preciso ter uma noção dos trabalhos de todos os envolvidos para não solicitar coisas absurdas aos fornecedores“. A assessora não trabalha com uma ciência exata, os eventos diferem entre si em vários aspectos. E é na vivência que se percebe o que pode acontecer. Por isso, a bagagem é o maior ativo de uma assessoria.

Fonte: Constance Zahn 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.